Um trail por Terras de Sicó

VIII Trail de Conimbriga Terras de Sicó | Foto: Fotos do Zé

Calçar as sapatilhas e percorrer 2000 anos de história foi o desafio do passado dia 26 de Fevereiro, em Condeixa, que recebeu milhares de atletas para participar num trail já bem conhecido do calendário nacional.O desafio estava prestes a começar. Os 26,5km em terreno ainda desconhecido faziam aumentar a ansiedade e o meu desejo por trilhar novos percursos. Foi a primeira vez que participei no VIII Trail de Conimbriga Terras de Sicó.

Pelas 9h30, o sinal de partida soou e, como sempre, o meu grande companheiro de corridas, o Luís, lá adiantou o seu passo afastando-se logo nos primeiros 500m, no meio de centenas de runners.

Conimbriga foi o primeiro ponto marcante de passagem. 2000 anos de história ali à minha volta.

img_2256
Passagem por Conimbriga | VIII Trail de Conimbriga Terras de Sicó | Foto: Fotos do Zé

Seguiu-se um sobe e desde alucinante, sempre a um ritmo constante e sem paragens até ao Trilho do Cruto. O grupo de runners que já escalava a montanha denunciava já o esforço da inclinação. Passo a passo e sem paragem para recuperação lá fui subindo sem mostrar qualquer sinal de fraqueza, pois uma redução no ritmo faria parar uma interminável fila de runners sedentos de chegar ao topo. Ao chegar ao ponto mais alto parei e apreciei a paisagem maravilhosa das Terras de Sicó. Um testemunho de história por onde passaram romanos e onde vive um vasto espólio da era antiga da História.

Trilho do Cruto | VIII Trail de Conimbriga Terras de Sicó
Trilho do Cruto | VIII Trail de Conimbriga Terras de Sicó

A descida foi perigosa. Bastante técnica e com alguns runners armados em Speedy Gonzalez que ultrapassavam pela esquerda e pela direita numa velocidade de tal maneira alucinante, que a presença deles era sentida em fracções de segundos. Na boa conduta do trail, um runner costuma pedir licença para ultrapassar. Mas enfim, aprenderão esta boa prática um dia, certamente.

No trail, apesar da competição, corremos em grupo.

Entrámos novamente na “montanha russa” das Terras de Sicó. Sobe montanha, desce montanha. “Já só faltava uma musiquinha a este bailado silencioso do sobe e desce”, pensei. A resposta a este meu pedido verificou-se pouco depois nos abastecimentos. Muita música da região e bastante comida variada para saciar quem se esforçou para lá chegar. Laranja, batatas fritas, marmelada e muita água. Bons e alegres abastecimentos não faltaram. E o entusiasmo também se fez notar na população residente nesses locais.

Os últimos quilómetros da prova tornaram-se difíceis, ao contrário do que pensava. Depois do último abastecimento e de me “misturar” entre os participantes da caminhada, cortei à esquerda para aquele que seria último trilho: o trilho da cascata.

170226-25329
Trilho da Cascata | VIII Trail de Conimbriga Terras de Sicó | Foto: Fotos do Zé

O gráfico de altimetria não me enganou. Mas a falta de força nas pernas de alguns runners já se fazia notar. Calculei que, ao meu ritmo, conseguiria cumprir a prova em 3h30. Mas tudo me atrasou. Tropecei numa raiz camuflada por folhas secas e atrasei o passo. O trilho era estreito e bem manhoso. Enganador, diria. Em certas alturas, a paragem era obrigatória pois a fila de corredores à minha frente era grande e a força para os ultrapassar já escasseava. Assim, fui correndo o possível e ao ritmo possível. Perante as circunstâncias tive que alterar o meu objectivo: terminar a prova em menos de 4 horas.

Nos últimos 2 kms gastei toda a energia que ainda me restava. Aquela reserva que pensava já não existir ainda borbulhava e aproveitei para consumi-la até à última gota. Não parei até à meta. Sem olhar para trás cortei a linha final em 3h46m. Fantástico! E lá estava o Luís há 20 minutos à espera.

A festa já se fazia sentir. Restava-me, naquele momento, descansar.

Parabéns à Associação Desportiva o Mundo da Corrida por esta grande organização. Foi a primeira vez que participei nesta prova e saio da mesma satisfeito, com vontade de regressar. As marcações estavam perfeitas e os abastecimentos eram de qualidade. Fica apenas a sugestão de criar uma distância maior entre o primeiro abastecimento e o segundo abastecimento.

Parabéns a todos os runners que participaram nas várias provas. Mas não posso deixar de registar a minha reprovação a todos aqueles que ainda não aprenderam que não se chega a casas de chocolate deixando rasto pelo caminho.

 

2 thoughts on “Um trail por Terras de Sicó

  1. gostei da explanação feita do que foram os diferentes trails .
    Ainda que fisicamente não tivesse participado senti me a percorrer aqueles caminhos, tal não foi a qualidade da descrição .
    Muito bom.
    Gostei.
    Felicito João Filipe pelo excelente trabalho descritivo.
    Deixo a ti um ósculo .
    Maria

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.